Desde 2002 no mercado de construção civil e reformas em geral.

(81) 9.8794-2230   Orçamento

O nosso Blog é um espaço para ajudar com dicas e notícias para todos os que estão passando por obras e reformas.

Blog - dicas & notícias

Facebook Whatsapp Twitter


Parede com infiltração? Veja aqui 4 dicas para resolver o problema

06 Novembro | 2021



Proliferação de mofos, fissuras no concreto e estragos no revestimento são sinais muito claros de uma parede com infiltração. Mais do que prejudicar a estética do ambiente e comprometer a estrutura da construção, esse problema também afeta a saúde de quem frequenta o local. Consequentemente, esses fatores contribuem com a desvalorização do imóvel.

Diante disso, fica claro que esse problema não pode ser negligenciado por muito tempo. Contudo, antes de dar início à reforma do local é preciso identificar, primeiramente, os motivos que têm provocado a infiltração na parede. Normalmente, as principais causas estão relacionadas a chuvas, umidade do solo e falta de cuidado com a parte hidráulica.

Feito isso, é hora de se livrar de uma vez por todas desse problema, por meio de cuidados e dicas que vamos citar agora mesmo neste artigo. Quer saber como acabar com a infiltração da sua parede? Então, acompanhe a leitura!

1. Identifique e corrija a principal causa do problema

Como já mencionamos, identificar a causa principal do problema é o primeiro passo para iniciar a reforma. Isso porque de nada adianta apenas encobrir os defeitos da parede se não corrigir o que tem gerado a infiltração, pois o problema continuará persistindo.

Por isso, busque saber se a infiltração é uma consequência de:

uma laje que não foi impermeabilizada ou se foi malfeita;
fissuras na parte externa da parede, que facilitam a entrada da água da chuva;
falta de impermeabilização das vigas baldrames e fundações rasas;
vazamento em tubulações.

2. Restaure a parede

Uma parede com infiltração tem sua estética prejudicada, pois o acabamento foi comprometido. Sendo assim, para garantir que o serviço da reforma fique bem-feito, é aconselhável desfazer o revestimento que foi destruído pela umidade, para que uma nova camada seja feita.

3. Realize a impermeabilização

Após identificar a causa do problema, corrigi-lo e certificar-se de que ficou bem-feito, é hora de dar início ao processo de impermeabilização. Atualmente, o mercado tem disponibilizado diversos tipos de produtos para esse fim, os quais são classificados, de acordo com as normas da ABNT, como rígidos e flexíveis.

Os impermeabilizantes rígidos são específicos para áreas que não sofrem nenhum tipo de exposição ao ambiente ou à intempérie e que tenham pouca movimentação estrutural. Nesse caso, podemos citar como exemplo piscinas, reservatórios e muros de arrimos.

Já os impermeabilizantes flexíveis funcionam de forma contrária ao tipo anterior, pois são específicos para áreas expostas e, por isso, conseguem acompanhar a movimentação dos elementos estruturais. Podemos citar como exemplo terraços, lajes de cobertura, sacadas, varandas etc.

Sendo assim, é muito importante saber qual dos impermeabilizantes atende melhor às suas necessidades. Além disso, é essencial contar com os serviços de um profissional que saiba aplicar o produto de forma correta.

4. Escolha revestimentos de qualidade

A escolha do revestimento também afeta (e muito) o resultado final da obra. Por isso, é essencial que você pesquise bem as ofertas disponíveis no mercado para encontrar um tipo que, além de contribuir com a estética do lugar, seja de qualidade.

Essas foram as nossas dicas para você não sofrer mais com os problemas causados por uma parede com infiltração. No entanto, para que a reforma tenha maior durabilidade, é muito importante que você realize manutenções periodicamente, a fim de evitar que outros problemas apareçam com o tempo.

Fonte: Casa do Construtor

« Voltar
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais.